Você conhece a banda Leaving Eden?

Leia mais

Novo vídeo da banda Kamelot: Liar, liar

Leia mais

Novo vídeo da banda Angra

Leia mais

16 agosto 2015

Bom domingo ao som de Leaves' Eyes

O meu domingo está bem estressante, então nada como curtir um metal pra ver se a calmaria vem logo \m/



Olhos Reveladores

Me amarre num pilar
Me alimente com suas mentiras
Ainda hei de saber que o verdadeiro amor nunca morre
Dê uma olhada nos meus olhos reveladores

Construa um ataúde para mim
Sele-o com um milhão de pregos
Ainda hei de saber que o verdadeiro amor nunca falha
Escute meu coração revelador

Por séculos e séculos
Pisamos em nossos inimigos
Para fazê-los dizer
Para fazê-los sangrar
E fazê-los implorar por clemência

Mas as memórias atravessam fronteiras
Vocês não podem varrê-las
E todos aqueles sonhos
Que causam fé
Apaguem nossas aflições e pecados enegrecidos

Me empurre de uma montanha
Observe que posso voar
Porque sei onde estou indo
Para minha sétima vida
Dê uma olhada em meus olhos reveladores



Me amarre num pilar
Me empurre de uma montanha
Cuspa em minha inocência
Sente-se em minha liberdade
Mas minha alma é invisível
Minha vida anda em círculos
Se meu fantasma lhe causou problemas
Te digo que ainda estou aqui




Eleanor de Provence

Eleonore a mais bela de todas
Tão jovem e vulnerável
Na neve de janeiro um vestido dourado cintilante

Erguida para a causa do Reino
O sangue do demônio em um vestido dourado
Tomando o poder da coroa
Ódio congelado em nossas veias

Erguida pelas leis da família
Ela enganou a alma servil
Encontre-a lute contra ela capture a rainha
ataque-a apedreje-a acabe com essa fraude

Tão fíel ao seu amor
Dedicada à coroa
Uma rainha de sangue estrangeiro, mas com ódio em sua alma

Lutar pela causa do Reino
Sangue azul armadoem um manto de ouro
Erguendo o poder da coroa
Imperatriz venenosa força mortal,

Os homens feitos de carne e sangue
Ela enganou a nossa alma servil
Encontre-a lute contra ela capture a rainha
Traga-a ao tribunal

A rainha de sangue estrangeiro
E o ódio em sua alma

Em sua barca rio acima no escuro
Eles agarraram-na da ponte
Seda vermelho damasco manchado de sujeira
Em vão a mãe em seu coração dilacerado

Em sua barca rio acima no escuro
Eles agarraram-na da ponte

Nenhum comentário:

Postar um comentário

© Santuário do Metal - 2012. Todos os direitos reservados.
Criado por: Raquel Alves.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo