Você conhece a banda Leaving Eden?

Leia mais

Novo vídeo da banda Kamelot: Liar, liar

Leia mais

Novo vídeo da banda Angra

Leia mais

20 abril 2013

Isabel Bathory ou "A condessa sangrenta" e "A condessa Drácula"- parte 1

Este é o nome de uma condessa húngara, a quem foi atribuída, a prática de terríveis crimes, supostamente motivados pela sua obsessão pela beleza.
Casou-se com o conde Ferenc Nádasdy. Depois do casamento as tendências sádicas da jovem começaram a aflorar, começando a castigar seus empregados. Segundo pesquisa, ela "deleitava-se na tortura e na morte de suas vítimas (...) No inverno, executava suas vítimas fazendo-as se despir e andar pela neve, despejando água gelada nelas até morrerem congeladas (...)"


Com a morte do conde em 1604, "passou  algum tempo em sua propriedade de Beckov e no solar de Čachtice, ambos localizados onde é hoje a Eslováquia. Esses foram os cenários de seus atos mais famosos e depravados (...)"




A condessa contou com a ajuda de  Anna Darvulia em seus crimes contra jovens. É também notório a bissexualidade da condessa. "(...) Quando Darvulia adoeceu, Isabel se voltou para Erzsi Majorova, viúva de um fazendeiro local, seu inquilino. Majorova parece ter sido responsável pelo declínio mental final de Isabel, ao encorajá-la a incluir algumas mulheres de estirpe nobre entre suas vítimas às quais bebia o sangue (...)"



Logo os rumores sobre suas práticas cruéis para com seus serviçais, se espalhou. "(...) Ao longo da sua carreira sanguinária, contava com a ajuda de: Janos (também apelidado de "Ficzko"), um demente mental que ajudava no ocultamento dos cadáveres e no funcionamento dosinstrumentos de tortura, Helena Jo, ama dos filhos de Isabel e enfermeira do castelo, Dorothea Szentos (ou "Dorka"), uma velha governanta e Katarina Beneczky, uma jovem lavadeira que a condessa poupara e que se aliara a ela (...)"




A condessa foi presa no dia 26 de dezembro de 1610. "(...)  Uma semana após a primeira sessão, foi realizada uma segunda, em 7 de janeirode 1611. Nesta, foi apresentada como prova uma agenda encontrada nos aposentos de Erzsébet, a qual continha os nomes de 650 vítimas, todos registrados com a sua própria letra. (...)" Os ajudantes de Isabel foram condenados a morte e a condessa a prisão perpétua, "(...)  tendo sido encontrada morta em 21 de agosto de 1614, não se sabendo ao certo a data da sua morte, já que foram encontrados no aposento vários pratos de comida intactos. Foi sepultada nas terras dos Báthory, em Ecsed (...) Existem referências a esta incontornável figura da história da Hungria, do vampirismo e do imaginário popular europeu no cinema, na literatura, na música e na arte em geral, nomeadamente no goticismo (...)"




Informações extraídas do site


Para mais informações

Dica de Filme
Assista ele completo neste link

CONDESSA DE SANGUE
Suspeita de torturar jovens virgens para se banhar em seu sangue, buscando a eterna juventude, a bela condessa húngara Erzsebeth Bathory foi proclamada como a mais prolífica e mortalvampira da história da humanidade. Seria mesmo culpada, ouapenas vítima da elite política? Inspirada em uma famosapersonagem, esta é uma história que se passa em um século deguerras religiosas e caça às bruxas, mesclando ficção e realidade, nas diversas faces de uma lenda na época medieval.












Nenhum comentário:

Postar um comentário

© Santuário do Metal - 2012. Todos os direitos reservados.
Criado por: Raquel Alves.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo